RSS

Arquivo mensal: outubro 2009

Às vezes dá uma vontade de sair em busca de lugares novos, não dá?

Arrumar a mochila somente com as coisas essenciais e sair andando, sem rumo certo.
Mas o que é o essencial?
Carteira, documentos, passaporte, dinheiro, agenda, escova de dentes… Celular? Não sei… Talvez só pra garantir. Vai que eu tenho uma crise de solidão e queira ligar pra alguém… Tá. Celular, mas no modo silencioso.
Será que isso é o essencial? Só isso? Algo mais? Algo menos?
Por que eu tenho mania de querer guardar tudo, tirar foto, escrever a data, hora e local?
Por que essa necessidade de amontoar recordações?
Às vezes tenho vontade de jogar tudo no lixo. Às vezes até começo a separar. Agendas antigas. Bilhetinhos amarelados. Ingressos de shows. Começo a separar. Começo a reler. Começo a relembrar. As horas passam. Memórias me invadem. Emoções ressurgem.
Pronto! Desisto e coloco tudo de volta.
Por quê? Para que?
Às vezes dá uma vontade de sair em busca de lugares novos, não dá?
Mas nunca vou.
Não saio dos lugares antigos. Estou sempre voltando.
Será medo de ser esquecida?
Tenho medo de me abandonar à vida.
Queria ter coragem de me lançar ao vento. Entregar-me nas mãos de Deus. Mergulhar de olhos fechados e viver o agora, o momento.
Queria ter coragem de me libertar desses pesos. Papel morto. Acúmulo de bagunça e energia estagnada.
Sei de tudo isso, mas… cadê a coragem?
Covarde!
E boba, porque mesmo jogando tudo fora, vou continuar sempre com as lembranças; mas é que gosto tanto de tocar minhas memórias…
Às vezes dá uma vontade de sair em busca de lugares novos, não dá?
Acho que esse lugar novo fica aqui dentro. Acho que nunca vim para dentro de verdade, por isso me prendo. Para fugir dessa viagem, dessa aventura…
Mas eu ainda hei de arrumar a mochila das minhas emoções! Aí sim, vou em busca de mim!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de outubro de 2009 em Em mim...

 

Mulheres Celtas

“As mulheres de origem Celta eram criadas tão livremente como os homens.
A elas era dado o direito de escolherem seus parceiros e nunca poderiam ser forçadas a uma relação que não queriam. Eram ensinadas a trabalhar para que pudessem garantir seu sustento, bem como eram excelentes amantes, donas de casas e mães. A primeira lição era: “Ama teu homem e o segue, mas somente se ambos representarem um para o outro: amor, companheirismo e amizade.”
POEMA CELTA
Jamais permita que algum homem a escravize:
você nasceu livre para amar,
e não para ser escrava.
Jamais permita que o seu coração sofra em nome do amor.
Amar é um ato de felicidade, por que sofrer?
Jamais permita que seus olhos derramem lágrimas por alguém que nunca fará
você sorrir!
Jamais permita que o uso de seu próprio corpo seja cerceado.
Saiba que o corpo é a moradia do espírito, por que mantê-lo aprisionado?
Jamais se permita ficar horas esperando por alguém que nunca virá, mesmo
tendo prometido!
Jamais permita que o seu nome seja pronunciado em vão por um homem cujo
nome você sequer sabe!
Jamais permita que o seu tempo seja desperdiçado com alguém que nunca terá
tempo para você!
Jamais permita ouvir gritos em seus ouvidos.
O Amor é o único que pode falar mais alto!
Jamais permita que paixões desenfreadas transportem você de um mundo real para outro que nunca existiu!
Jamais permita que os outros sonhos se misturem aos seus, fazendo-os virar
um grande pesadelo!
Jamais acredite que alguém possa voltar quando nunca esteve presente!
Jamais permita que seu útero gere um filho que nunca terá um pai!
Jamais permita viver na dependência de um homem como se você tivesse
nascido inválida!
Jamais se ponha linda e maravilhosa a fim de esperar por um homem que não tenha olhos para admirá-la!
Jamais permita que seus pés caminhem em direção a um homem que só vive
fugindo de você!
Jamais permita que a dor, a tristeza, a solidão, o ódio, o ressentimento, o ciúme, o remorso e tudo aquilo que possa tirar o brilho dos seus olhos a dominem, fazendo arrefecer a força que existe dentro de você!
E, sobretudo, jamais permita que você mesma perca a dignidade de ser
MULHER!!!

(Retirado do site http://www.lyndha.com/dwikings/muceltas.htm – é ma-ra-vi-lho-so! Amei!)

 
2 Comentários

Publicado por em 7 de outubro de 2009 em Deusa

 

Niigata

Niigata. Estou aqui há 2 meses.
Tem praias perto de casa, parques, bosques, montanhas… A cidade é bonita, arborizada, limpa. Estou amando!
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de outubro de 2009 em Japão

 
 
%d blogueiros gostam disto: