RSS

Arquivo mensal: maio 2015

Estou pronta!

Que a chuva limpe e purifique tudo…
O passado, as dores, a saudade…
Quero tudo limpo e bem arrumado.
O novo está chegando.
Hoje é dia de faxina.
Depois da faxina vem o descanso.
Descansada, estarei pronta.
Pode sair de casa.
Tudo vai estar em ordem quando você chegar!

11287148_821831067907586_1640433673_n

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2015 em Em mim...

 

Parem de Tentar Entender as Mulheres


Loucas, destemperadas, instáveis, indecifráveis, as mulheres nunca estiveram tão doidas, meu deus. Querem. No segundo seguinte já não nos querem mais. Já não querem nem mesmo a si mesmas, uma orgia de quereres, de vontades que não se concluem, de medos que não se assentam. As mulheres, minha gente, nunca na história deste país foram tão deliciosamente desmioladas.

De tanto praticar, alcançaram a perícia esgrimista de coabitar em emoções. Já nem separam mais o instante de chorar do seguinte de rir. Choram e riem, ao mesmo tempo. Se aproveitam da boa relação diplomática entre os polos de seus super cérebros e choram e riem e mudam de canal, num só movimento. Elas podem te adorar em pensamento e te mandar uma praga por entre os dentes, elas podem se sentir extremamente solitárias, carentes e hilárias, não de você, mas de queijo, de doce, de estrada. Vai entender.

Deram pra gritar nas calçadas, nos portões, deram pra exigir de volta seus chips, como quem pega de volta a dedicação, o tesão, os ouvidos e os beijos sem ar que nos deram. Acabou a farra da entrega. As mulheres de hoje não se dão, se emprestam e depois tomam-se de volta. Não morrem mais de amor, não arranham as paredes. Fazer as unhas nunca custou tão caro.

As mulheres que gritam enquanto caladas, que se doem enquanto gozam, que se culpam enquanto se orgulham, essas mulheres jamais pediram para serem compreendidas, essas doidas varridas, não estão tentando se simplificarem, estão se esforçando pra ficarem ainda mais, só um tantinho mais, doidas. Certas elas, quando resolvido todo mistério deixa de fazer sentido. Parem de tentar entender as mulheres. Melhor que entender é compreendê-las entre seus braços. Pare de tentar resumi-las, pare de tentar encontra-las e vá com tudo se perder na loucura delas.

————————–
Texto: Diego Engenho Novo
Produção: Parafuso Filmes
Direção: Clégis de Assis
Ator: Marcus Pantaleão
Trilha Jahzzar – Vanlig – CC BY N

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de maio de 2015 em Deusa, Em mim..., Eu

 

Encerrando ciclos com gratidão

tumblr_nlk95ybvDw1qemy9oo1_500

O que não me serve mais vai ficar no passado de agora em diante. Eu determino.

Mas sou totalmente grata a todas as pessoas que dele fizeram parte.

Gratidão por tudo que me ensinaram. Pelo tempo que passaram comigo. Pelas alegrias. Pelas dores. Pelos risos. Pelas lágrimas. Por tudo!

A algumas pessoas vou agradecer diretamente, pois elas ainda têm meu afeto e minhas memórias mais caras…

A outras agradeço agora… Mentalizo cada uma delas… Sou grata mesmo não tendo boas recordações. Vocês me tornaram forte!

gratidão

Reverencio meu passado e o deixo ir.

Já passou da hora de viver aqui, no presente. Aqui é meu lugar. Agora é o meu tempo.

Passei tempo demais lá atrás… Agradeço, mas estou saindo.

2d9aace8464971fe6b662f41b515fb6b

namaste_7

(Imagens retiradas da internet)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de maio de 2015 em Uncategorized

 
 
%d blogueiros gostam disto: